Pão Caseiro com Fermento de Garrafa

5 from 1 vote
receita de pao com fermento de litro

Ontem te ensinei como faço o fermento de garrafa (ou de cristo ou de litro) natural e hoje como prometido, ensino o pão caseiro com este fermento.

O resultado é um pão caseiro fofinho que não dá vontade de parar de comer, coisa linda demais! 

fermento de garrafa
Primeiramente, o segredo desta receita é respeitar o tempo de descanso para a massa dobrar de volume. Aliás, se estiver friozinho, vai demorar um pouco mais para crescer. Então controle a ansiedade e deixe que seu pãozinho fermente no tempo dele.

Fermento de garrafa? Não só!

Então, como disse no post anterior (se você não viu clique aqui), você pode substituir o fermento de outras receitas por este fermento de garrafa facilmente. Retire da receita o fermento e substitua 1 xícara do líquido da receita (pode ser o leite ou a água) por 1 xícara do nosso fermento de cristo. Por fim, siga as instruções da receita normalmente.

Esta receita é muito fácil de fazer. Adoro sovar esta massa fofa, o resultado cheiroso dela. Uma delícia acabar o dia com este pãozinho em uma tarde chuvosa. Melhor ainda se você tiver em casa uma manteiga bem molinha!

 

receita de pao de cristo

 

Receita de Pão Caseiro Feito com fermento de garrafa, receita de como preparar seu fermento de forma descomplicada e a este pão delicioso caseiro!
Receita de Pão Caseiro com fermento de garrafa. Aprenda como cultivar seu fermento de garrafa e preparar este pao fresquinho!
receita de pao com fermento de litro

Pão caseiro com Fermento de Cristo

Lembra nos anos 80 a febre que foi dividir uma isca do fermento de litro que também era conhecido por fermento de cristo ou de garrafa? Este pão é feito com este fermento natural fácil de fazer em casa (receita do fermento no post anterior
5 from 1 vote
Tempo de Preparação 40 mins
Tempo para Cozinhar 50 mins
Descanso 4 hrs
Tempo Total 1 hr 30 mins
Course caseiro
Quantidade 1 pão médio

Ingredientes
  

  • 500 g de farinha de trigo
  • 1 colher (de chá) de sal
  • 2 colheres (de sopa) de açúcar
  • 1 colher (de sopa) de azeite
  • 1 xícara (de chá) de fermento de garrafa
  • 1 colher (de chá) de óleo de coco ou azeite (para pincelar)

Instruções
 

  • Misture todos os ingredientes (exceto o óleo de coco) e amasse até obter uma massa macia.
  • Deixe descansar em um bowl coberto por plástico filme somente com alguns furinhos até que dobre de volume,
  • Despeje cerca de ½ colher de chá de óleo de coco na assadeira e espalhe de modo que a massa não grude na assadeira.
  • Abra a massa e enrole em uma superfície enfarinhada e Preencha a massa na forma.
  • Deixe crescer – coberto por um pano de prato limpo (para evitar que ela seque) – até dobrar de tamanho (cerca de 1-2 horas).
  • Pré-aqueça o forno a 250 ° C (costumo deixar o forno ligado por pelo menos meia hora antes de colocar o pão para que ele esteja muito quente).
  • Pincele o pão com óleo de coco que restou na superfície para que se forme uma casquinha.
  • Em seguida, coloque o pão no forno e asse até dourar.
  • Meu pão levou cerca de 25 minutos (mas realmente depende do forno)!
  • 10. Você pode bater na parte superior do pão e quando soar oco esta pronto!

Inscreva-se agora para obter as melhores receitas todas as semanas!

Por fim, veja também essas receitas de pães que separamos para você

Olá! Eu sou a Ariana Pazzini.

Eu criei esse blog para compartilhar receitas simples do dia a dia para famílias. Hoje em dia já não faço parte do blog porém as receitas continuam no meu coração.

Inscreva-se agora para obter as melhores receitas todas as semanas!

37 respostas

  1. Eu fiquei com confusa quanto ao tempo de descanso da massa, na receita diz de 1-2h e nos comentários diz 12h. Está errado na receita ? ou ele realmente pode crescer com apenas 2 h? ou são duas etapas de crescimento ?

    1. Monica, pode demorar até 12 horas sim, dependendo do clima que está ai. Espere ela dobrar de tamanho. Aqui em casa ja permaneceu fermentando durante uma noite inteira

  2. Pingback: Pão rústico integral - receita de fermentação natural
  3. Ameiiiiiiiii! Como vc sugeriu, deixei crescendo durante a madrugada. Incrível o tanto que cresceu. Ficou tão lindo, que eu até me emocionei. O sabor ficou naravilhoso. E como vc disse: impossível parar de comer. Obrigada por dividir com a gente as receitas e dicas. Bjs

    1. Ahhhhh que emoção me deu aqui! <3 <3 Tão bom nos orgulhar do resultado e daquele cheirinho saindo do forno não é? Um super beijo Sil!

  4. O descanso de doze horas influencia no crescimento? Deixei crescer apenas 6h e não dobrou de tamanho. Não tinha visto que teria de ser 12h, vi nos comentários. Deixo crescer por mais 6h, mesmo que tenha sovado?

    1. Pri, este fermento é menos acelerado. Por ser uma fermentação selvagem cada fermento tem um comportamento diferente, até o ambiente influencia, diferente do fermento biológico que é controlado e tem o mesmo tempo de fermentação. O meu aqui em casa normalmente sovo a massa na noite anterior e deixo que ele infle durante toda a madrugada. Deixe que ele cresça independente do tempo, o que vai fazer a diferença é ele dobrar de tamanho independente de quantas horas.

  5. Oi estou fazendo a receita do pão de Cristo hoje vou dividir o fermento e fazer a massa do pão, minha dúvida é…não vai ovos mesmo na receita??

    1. Isso Fer! Esta freceita não leva ovos! Seu fermento já está ativo? Que maravilha! Boa fornada para você. Lembre-se que neste início ele levará mais tempo para crescer, lembre-se de esperar dobrar de tamanho, alguns levedam mais rapido, outros demoram mais. Este é o fermento selvagem! rs beijos

  6. Pingback: Fermento de Cristo ou Fermento de Litro | A casa encantada
  7. Muito tempo atrás, a gente ganhava um tipo de fermento ,uma bolinha que ficava em copo d’água fora da geladeira. Tbm . acompanhava uma receita. Lembro que fiz uma cuca que ficou deliciosa. Por vc acaso conhece esse fermento? Obrigada.

  8. Oi pessoal!
    Pretendo fazer essa receita do fermento de garrafa e o pão.
    Já pude experimentar desse pão, e fica simplismente divino!
    Minha tia que fazia (hoje em dia já não se faz mais presente em nosso meio), e era muito boa a expectativa do momento final do preparo! Kkkkk Lembra minha infância! Saudades….
    O toque especial, sem dúvida, é essa receita do fermento! 🙂

  9. Boa Tarde, gostaria de saber qual o melhor lugar para deixar a massa crescer?Um lugar mais escuro, mais claro, mais fresco ou mais quente!
    Muito obrigada!!

    1. Ana vitória, sempre coberto para evitar criar casquinha, o ideal é em um local quentinho, quando aqui está muito frio coloco sobre eles uma manta para manter o calor da fermentação!

  10. Escrevi errado no comentário anterior… retificando… “não deu certo :/ ”

    Fiz o passo a passo certinho, mas não deu certo :/
    O pão ficou com cheiro estranho, não cresceu muito, cresceu mais para os lados (como se tivesse derretendo). Deixei descansar bastante +/- umas 12 horas. Passei a massa no cilindro pra ficar bem macia, mas msm assim não rolou.
    Fiz a reforma novamente do fermento, vou tentar mais uma vez. Mas o que mais incomodou foi o cheiro estranho do pão. Que será que fiz de errado? rsrsr

  11. Fiz o passo a passo certinho, mas deu certo :/
    O pão ficou com cheiro estranho, não cresceu muito, cresceu mais para os lados (como se tivesse derretendo). Deixei descansar bastante +/- umas 12 horas. Passei a massa no cilindro pra ficar bem macia, mas msm assim não rolou.
    Fiz a reforma novamente do fermento, vou tentar mais uma vez. Mas o que mais incomodou foi o cheiro estranho do pão. Que será que fiz de errado? rsrsr

    1. Ana Paula, o cheiro é caracteristico de pão com fermentação natural, o azedinho faz parte!
      Se ele cresceu mais para os lados que para cima, pode ter faltado sova!
      Repetindo, o azedinho é caracteristica do pão com fermentaçao natural

    2. Você tem que fazer o fermento, depois de quatro dias faz a reforma, deixe descansar por mais quatro dias, ssó então podera usar o fermento, faça a massa e deixe descansar por uma ou duas horas, Então você faz o enrolar do pão e agora você deixa descansar por doze horas. Agora você ja pode assar o pão que ele ira crescer perfeitamente. Assando o pão você verá que ele vai crescer mais um pouco. ok

    3. Você faz a massa e deixa descansar somente uma ou duas horas, depois disso ja enrola o pão e agora você deixa descansar por doze horas. pode pincelar uma gema de ovo por cima e colocar para assar. Você verá que ele vai crescer mais um pouco na hora de assar. Na hora de fazer o fermento jamais utilize agua de torneira com cloro ou tratada, use somente agua mineral para não matar a fermentação, e tambem não utilize nada de metal para mexer ou colocar o fermento. OK.

  12. Me emociono ao encontrar pessoas que resgatam a essência do fazer e alimentação verdadeira e saudável. Hoje nessa geração onde tudo se compra pronto e não se tem a menor ideia do processo. Tempos em que a nossa cultura se perde em meio a tanta pressa e “praticidade”que nada tem a ver com saudável. O alimento livre de conservantes e corantes e afins feitos com amor trazem em si uma”antiga-nova” forma de se alimentar e se nutrir. É lindo! Muita gratidão por você se dedicar e compartilhar conosco seu blog. Seu blog é como o fermento de Cristo você faz, compartilha e esse ciclo lindo nunca se acabará. Bjs Ana Ofuji.

    1. Ana, você conseguiu me emocionar!
      Obrigado por capitar tão bem o sentimento da gente aqui de casa!
      Sou de uma cidadezinha bem pequena do interior, não existe fastfood além das carrocinhas de lanche, nunca tivemos acesso aos hiperindustrializados e foi assim que cresci! Coim minhas amigas adolescentes cozinhando! Não tem como ser diferente por aqui e fico super feliz em ver tanta gente resgatando este prazer mesmo em meio a tantas ofertas facilitadoras! Obrigado pelo comentário, me deixou muito feliz!

  13. Boa Tarde.
    Muito interessante o fermento de garrafa, não conhecia.
    Posso utilizar na receita do Pão , farinha de trigo integral

    1. Pode! Sempre que tenho, faço com parte de integral, é só incluir ela aos poucos pois ela absorve mais fácil a água e dependendo pode ser q vá até menos farinha que o pão branco, outra diferença é no tempo de fermentação, por ser um pão mais firme demora um pouco mais pra crescer!

  14. Pingback: Fermento de Cristo ou Fermento de Litro | A casa encantada
    1. Olá meninas, eu faço esse pã
      o, fica muito bom, porém tem que amassa lo a noite e deixar crescendo a noite toda, no outro dia vc abre a massa, enrola os pães e deixa crescer, daí assa, é um processo lento, mais vale a pena.

    2. Sim, é um processo bem lento e o sabor e a textura sensacional! Já deixei fermentando por quase 24 horas, ele fica mais acido, mas a textura é de arrasar!

  15. Oi, Ariana! Tudo bem?
    Fiz meu fermento de garrafa pela primeira vez e, aparentemente, deu tudo certo com ele.
    Mas na hora de fazer o pão, ele ficou pesado e “massudo”. O gosto está bom, o sabor lembra o pão italiano. Mas não entendo o que fiz de errado para ele ficar “pesado”.
    Eu deixei a massa descansando, na primeira etapa, aproximadamente 12h (fiz a noite e deixei descansando coberto até a manhã seguinte). A massa, pela manhã, dobrou o tamanho e estava bem bonita. Depois eu estiquei a massa e deixei descansando por mais umas 5h, aproximadamente.
    Coloquei para assar e levou quase 1h para ficar pronto.
    Em SP, na data que fiz, tava bastante frio. Será que isso influenciou?

    Tenho outra dúvida, dessa vez quanto ao fermento.
    Supondo que eu tenha 500ml, utilizo 250ml para fazer o pão (para 1kg de farinha), eu reponho, para mantê-lo vivo, mais 250ml para alimentar o fermento? A lógica é sempre repor a mesma quantidade que eu utilizei?

    Obrigada!

    1. Oi Jéssica! Que pena!
      Pão é complicado, o frio influenciaria sim mas se caso a massa não crescesse, pelo que você comentou a massa dobrou de tamanho e fermentou correto?
      Qual receita você utilizou? A base influencia bastante!
      Eu costumo substituir uma xícara de qualquer líquido que vá na receita por 1 xícara e sigo alimentando normalmente como disse na receita, mas sua lógica está correta, você realimenta com a quantidade que retirou aliado de açúcar e farinha para alimentar a fermentação.
      A sova da massa foi longa? A pergunta é por conta do desenvolvimento do glúten, foi a primeira fermentação que você utilizou o fermento? Pergunto pois ele ganha ainda mais força com o passar do tempo!
      O forno estava quente? Aqui quando faço pão com fermento de garrafa, aqueço o forno nza temperatura máxima por pelo menos uma hora, coloco o pão com ele quentíssimo, deixo pelo menos 15 minutos assim para dar o start no fermento e só depois reduzo um pouco a temperatura.

    2. Oi, Ariana! Muito obrigada pela resposta! =)
      Então, a dobrou de tamanho na primeira etapa, já segunda etapa, que foi quando dividi a massa para formar o pão cresceu muito pouco.
      Eu ainda não conhecia o seu blog, então usei a seguinte receita para a massa do pão: 1 ovo e uma xícara de óleo + 1kg de farinha + sal. Será que foi a quantidade de óleo e ovo?
      Quanto a sova do pão, a primeira sova, trabalhei ela por 10 – 15 minutos, ja na segunda sova no máximo 5 minutos.
      O forno eu deixei aquecer apenas 30 minutos e assei o pão em 200º.
      Vou tentar novamente e espero que dê tudo certo.
      Muito obrigada pela atenção.
      Beijos!

    3. Jéssica, a massa com ovos e óleo é realmente um pouco mais pesada, talvez seja isso, mas já fiz aqui em casa um pão que levava ovos na receita e desenvolveu muito bem, vou tentar aqui alguma receita que leve estes dois ingredientes para te responder com certeza! Torcendo para dar certo! Beijos

    4. Provavelmente porque você fez o pão com a primeira fermentação, você tem que renovar o fermento e esperar mais ou menos quatro dias depois da renovação do fermento, deixando o fermento em local escuro como um armario fechado… Na massa use somente o fermento como líquido, evitando que coloque agua. ok

  16. Olá… adorei o blog! Fiz o fermento de garrafa e ele ficou bonito, com bolhas e cheiro característico. porém meu pão não cresceu. O que pode ter acontecido?
    Obrigada!
    Abraço,
    Thiany

    1. Thiany, ele está ativo e isso é ótimo!
      Esta é uma fermentação selvagem é diferente do fermento biológico seco ou instantâneo que é uma fermentação controlada ele demora mais tempo para fermentar ( eu já fiz a mesma receita no mesmo dia com os dois o de garrafa e o instantâneo e a diferença de tempo para dobrar de tamanho foi de 4 horas)
      Mas isso não é desvantagem, fermentando por mais tempo ele fica bem mais digestivo, as teias do glúten bem melhor formadas é resistentes! Tenta de novo e deixa seu fermentinho seguir o tempo dele! Vai dar certo!
      Beijo e qqr dúvida me avisa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou da Receita?




Receitas pra você

Filé de peixe na Air Fryer: rápido, saudável e delicioso!

Os filés de peixe costumam ficar muito mais saborosos e com uma textura mais agradável quando são fritos. Contudo, com a nossa preocupação com a saúde, é válido buscar…

Panqueca de abobrinha: receita gostosa e saudável para você

Que tal uma panqueca de abobrinha bem levinha e saborosa para comer a qualquer hora do dia? Se você está procurando uma receita bem simples e cheia de nutrientes…

Carne seca com abóbora: receitas de dar água na boca

A combinação de carne seca com abóbora é muito famosa na culinária, afinal, essa mistura é muito saborosa e vai bem em muitos pratos diferentes, desde entradas, pratos principais,…

10 molhos para petiscos e porções: opções deliciosas!

Os molhos fazem toda a diferença quando estamos apreciando uma deliciosa porção, não é mesmo? Em lanches e salgados, como um saboroso Shawarma ou uma bela esfirra de carne…

Aprenda a fazer Shawarma, o famoso prato grego

O Shawarma é uma receita que já ganhou o coração dos brasileiros. Seja como comida de rua, prato de um restaurante ou até uma receita caseira, esse sanduíche é…

Canjica zero açúcar: cremosa e saudável

Hoje, eu trouxe para você esta deliciosa canjica zero açúcar para saciar a fome e não fugir da dieta. Prato tradicional da nossa Festa Junina, comer um canjiquinha quentinha…